CRUZ DE CRISTO

O embrião do Coral Cruz de Cristo remonta a 1991.

O embrião do Coral Cruz de Cristo remonta a 1991, quando dois grupos pequenos apresentavam os seus louvores a Deus na Igreja. O primeiro grupo era constituído pelos irmãos Moisés Ferreira Quimuanga Panzo (Moquifepa), Lopes Ferreira Quimuanga Panzo (Loqui), Sofia Tito e Marcelina Artur.

O segundo integrava os irmãos Ricardo João Samuel (ainda no activo), António Tamba Miango e Eduardo Silva (Mbiango).
Algum tempo depois, vendo que os dois grupos tinham o mesmo objectivo, e ainda pelo facto de a maioria dos integrantes residir no mesmo bairro, decidem então juntar-se e formar o Grupo Mokifepa.

Essa fusão impulsionou a integração de novos irmãos, entre os quais Raul Ernesto Moisés e Manuel Abraão Bento (ambos ainda no activo), César Côndua e Carlitos André.

Algum tempo depois, devido ao nível de crescimento da própria Igreja, acontece a primeira reestruturação de fundo, isto no mesmo ano de 1991. O grupo passa a denominar-se “Coral dos Homens da 1ª Igreja Baptista de Luanda” e elege a sua primeira direcção, constituída pelos seguintes irmãos:

· Presidente: Garcia Ndua
· Vice-presidente: Moisés Ferreira Quimuanga Panzo
· Secretário: Carlitos André
· Director Técnico: Moisés Ferreira Quimuanga Panzo
· Regente: Ricardo João Samuel
Em 1993 o grupo decide autonomizar-se da União Masculina e passa a ter a designação de “Coro Cruz de Cristo”.
Na altura muitos dos integrantes do grupo não tinham residência fixa em Luanda e nem eram membros da Igreja. Para disciplinar isso, em 1995, a Igreja decide, em assembleia regular, limitar a participação nos corais (Cruz de Cristo e Lírios do Vale) a quem fosse membro da Igreja e estivesse em plena comunhão com Deus e com a congregação.

Esta decisão fez reduzir drasticamente o número de coristas, passando de 45 para 11(onze), porque a maioria dos integrantes vivia maritalmente.
Para colmatar a situação criada, os dois grupos (Cruz de Cristo e Lírios do Vale) decidiram fundir-se. Mas essa solução durou pouco tempo, devido à incompatibilidade nos estilos de música. Assim, os dois grupos voltaram a seguir cada um o seu estilo.

O coral procura reorganizar-se, com a eleição de uma nova direcção (OBS: não está muito claro em que ano esta direcção foi eleita. O irmão Abraão Bento diz que foi em 1993), constituída da seguinte maneira:
· Presidente: Eduardo Silva (Mbiango)
· Vice-presidente: Raul Ernesto Moisés
· 1º Secretário e Tesoureiro: César Côndua
· 2º Secretário: Manuel Abraão Bento
· Director Técnico: Moisés Ferreira Quimuanga Panzo
· Regente: Ricardo João Samuel
Em 1998, sob a liderança dos irmãos Pedro Bila Pinto (presidente), Ricardo João Samuel (secretário) e Lopes Ferreira Quimuanga Panzo (direcção técnica), o coral grava o seu primeiro trabalho publicado em cassete com o título “Pleiteia Senhor”, e passa a ser o primeiro coral na Convenção Baptista de Angola (CBA) a ter um trabalho discográfico.

Em 2000, o coral, com a anuência da Igreja, convida o irmão Kiala Alberto, que até então vivia na província do Uige, a fixar-se em Luanda, a fim de ajudar o grupo a melhorar em vários aspectos (especificar).
A presença do irmão Kiala Alberto, enquanto compositor, deu ao coral maior independência em termos de música. Na sequência disso, o coral grava mais dois trabalhos discográficos, agora em CD, intitulados "Videira Verdadeira" (com quantas músicas, e em que ano?) e "Cristo Restaure Angola" (com quantas músicas e em que ano?).

No período de 2008 a 2012 o coral esteve sob a liderança dos seguintes irmãos:
· Presidente: Raimundo Gomes Fumba
· Vice-presidente: Severino Bengui Dário
· 1º Secretário e Tesoureiro: Afonso José
· 2º Secretário: Kany Lopes Mucaco
Em 2013 é eleita uma nova direcção, constituída pelos seguintes irmãos:
· Presidente: Daniel Domingos Correia
· Vice-presidente: Ricardo João Samuel
· 1º Secretário e Tesoureiro: Moisés Dala
No início deste ano a direcção foi renovada, com a reeleição do irmão Daniel Domingos Correia para presidente, a eleição do vice-presidente, Faustino Sebastião, 1º secretário, Orlando Faustino, e tesoureiro, Luís Sebastião Maindo.

Participações
Entre as várias actividades e participações destacamos:
· Culto ao ar livre, no Largo do Baleizão (Luanda), promovido pela Aliança Evangélica de Angola, em 1995
· Cruzada evangelistica realizada em Luanda pelo evangelista Sammy Tippit, em 2002
· Acampamento Nacional Mocidade da CBA no Sumbe, Cuanza Sul, em 2004
· Assembleia Nacional da Convenção Baptista de Angola, no Uíge, em 2007
· Congresso Nacional de Pastores da Convenção Baptista de Angola, em Luanda, 2010
· Viagem missionária à província do Huambo, de 2 a 5 de Abril de 2010, em cooperação com a 1ª Igreja Baptista do Huambo
· Viagem missionária à província de Malange, de 11 a 14 de Novembro de 2010, em cooperação com a 1ª Igreja Baptista de Malange
· 59ª Assembleia Geral da Convenção Baptista de Angola, realizada no Huambo, em Agosto de 2015
Que Deus digne abençoar a sua obra e que o seu nome seja engrandecido para todo o sempre. Amem.